O (des)ordenamento urbano no Azinhal

foto joao xavier - um edifício do séc. XXI

A urbanização da aldeia do Azinhal começou por estabelecer um núcleo principal a poente da atual Estrada Nacional 122, mas ladeando aquilo que foi a Estrada Distrital 192, há um século.
O desenvolvimento urbano da aldeia incrementou-se posteriormente sobretudo a leste, a sul (com a urbanização do Poço dos Peixes) e muito pouco a norte (apesar de a placa indicativa de entrada ter sido transferida para o Monte da Ti Lopes no ano 2012).
Foi entre o núcleo histórico e o Poço dos Peixes que no séc. XXI foram construídos o Centro Multiusos e a Unidade de Cuidados Continuados do Azinhal.
A malha urbana, que estagnara na última década do séc. XX, tem vindo a sofrer alterações, com o derrube de casas velhas e a sua substituição generalizada por novos edifícios que não respeitam a traça antiga, muitos deles até com 2 pisos em vez do único piso térreo.
Este panorama, que tem exceções raras, descaracteriza a paisagem urbana do Azinhal.
Perde-se o aspeto genuíno e não se salvaguarda um património arquitetónico que espelhava a alma do lugar, na sua plasticidade rural, como forte elemento identificativo do território.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: