Obras em Almada d’Ouro

A Câmara Municipal de Castro Marim está a promover em Almada d’Ouro obras de requalificação dos espaços públicos do núcleo urbano.

As obras de valorização paisagística e de melhoria da qualidade de vida dos habitantes de Almada d’Ouro incluem a construção de uma rede subterrânea de eletricidade e de comunicações, prestes a ser ligada (já estão colocados os novos 62 postes de iluminação e os cabos aéreos vão ser removidos).

As ruas estão a ser pavimentadas, com utilização de materiais à base de cimento colorido e pedras da região (xisto, grauvaque e calcário), prevendo-se ainda a plantação de algumas árvores.

Está englobado um investimento de mais de 467 mil euros, dos quais 350557,67€ são comparticipados pela União Europeia, através do seu Programa de Cooperação Transfronteiriça Espanha~Portugal 2007/2013.

3 Respostas to “Obras em Almada d’Ouro”

  1. Vitor Says:

    Realmente é verdade, o que é de estranhar é, porquê só agora? E só pensar e já esta, claro, o Sr. Presidente de Câmara acaba de comprar uma propriedade é Almada D`ouro, é por interesses e não por prioridade, que vergonha!

  2. F Soares Says:

    Caro João Xavier,
    Leio com agrado o seu blog com apontamentos sobrec a freguesia de Azinhal. Neste apontamento sobre Almada de Ouro, só o que está desactualizado é a foto. Actualmente já está tudo muito mais avançado. O saneamento, a água ao domicilio, a energia electrica enterrada , os novos candeeiros colocados, os candeeiros com postes de cimento retirados,a pré instalação enterrada das telecomunicações e a pavimentação das ruas já lá estão. Ainda não se entra pela entrada principal da povoação mas também já se consegue faze-lo numa das outras entradas. Levou tempo ( já vai em cerca de 4,5 anos) mas o trabalho foi duro ( muita pedra…) e agora já estão na fase de acabamentos. Creio que é assunto para se manter atento, já que outras povoações do concelho já foram incluidas nesta fase ( creio que Alcaria e Foz do Odeleite) e, segundo li, cerca de mais 11(onze) povoações, do concelho, irão ser dotadas dos mesmos beneficios.
    Estes casos que alteraram, para melhor, a vida das populações residentes, envelhecidas, com dificuldade de mobilidade, terão que ser reconhecidos como uma evolução, lenta é certo, mas fundamental. Aliás é curioso como a questão do abastecimento da água (com a electrificação) marca uma evolução na povoação (certamente não só nesta). Longe vão os tempos que se ia com as bestas, de albarda e cangalhas, carregar os cantaros, para água, ao poço comunitário, vulgo “poço do monte”; depois a electrificação permitiu bomberar a agua do citado poço para um reservatório que alimentava os xafarizes da povoação e uma evolução para cisternas individuais ( quem queria ) que através da bomba de balão permitia água no domicilio (que chatice era ligar a mangueira à torneira do xafariz!) e algum saneamento recorrendo a fossas cépticas, o que conduziu a que com o tempo, o lençol de água ficasse inquinado. Mas nem mesmo nessas ocasiões a água faltou muitas vezes. Hoje já está tudo diferente e afinal só lá vão 35 anos ! Mas o despovamento (que já vinha das primeiras decadas do seculo XX) nunca foi travado e hoje, Almada de Ouro, terá cerca de 38 residentes fixos ( eram 117, recesseados, em 1970), embora nos fim de semana,festas e férias (aliás tal como o Azinhal) a sua população cresça e se anime.

  3. João Xavier Says:

    O artigo sobre as obras de Almada d’Ouro tem uma foto de 14 de março de 2010.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: